Justiceiro – O Anti-Herói mais Truculento das HQ’s – FINAL

Na terceira parte dessa série de matérias, abordamos a entrada do Justiceiro no Seculo XXI pelas mãos do autor Garth Ennis, que revolucionou o personagem; a transformação do seu título em HQ adulta; duas fracas adaptações pro cinema; sua dantesca transformação em uma versão de Frankenstein; alguns games, entre outras coisas. Nesta parte final, abordaremos a trajetória do personagem de 2010 até os dias de hoje, um período não menos relevante para o anti-herói .

O Justiceiro já entra na década metendo o pé na porta, com a chegada de um autor conceituado da Punisher Max: Jason Aaron. Cultuado por trabalhos acima da média, como a série policial Escalpo, Aaron retomou o tom de humor negro que Ennis introduziu no começo de seu trabalho, inclusive com a volta de Steve Dillon aos desenhos. Porém, o autor se diferenciava na proposta de reintroduzir personagens do universo Marvel de uma forma bem particular, como o Rei do Crime, Elektra e o Mercenário. Este último rendeu o arco mais marcante dessa fase, intitulado com o nome do vilão. No clímax da história, o assassino tem uma luta brutal com Castle, na qual qualquer coisa é usada como arma pelos dois, que vão ficando cada vez mais feridos, até o espetacular desfecho. Quase todos os arcos dessa fase foram lançados aqui pela Panini Comics em encadernados de capa dura.

Resultado de imagem para Bullseye vs Punisher fight

Em 2011, uma nova boa fase tem inicio com a chegada de Greg Rucka (Gotham City Contra o Crime, Elektra). Em Punisher e depois na mini-série Punisher: War Journal, Rucka criou histórias de tom sério, fortemente influenciadas por séries de tv policiais como The Wire, mas em que o Justiceiro interagia, em alguns momentos, com super-heróis e super vilões, porém, sem perder a seriedade. Um diferencial dessa fase também foi que Castle ganhou uma parceira no combate ao crime. O roteirista deixaria o personagem em 2013.

Resultado de imagem para pUNISHER gREG rUCKA wALLPAPER

Em 2012, o ator Thomas Jane resolveu financiar um Fanfilm do personagem chamado Dirty Laundry, em que volta a interpretar o Justiceiro depois do filme de 2004. O curta-metragem mostra Castle tentando deixar de ser o vigilante e tentando ignorar as ações de um traficante num bairro de periferia. No entanto, como esperado, a sua sede de justiça fala mais alto. Com um tom mais sombrio e violento, Jane esperava se redimir com os fãs que detestaram a sua interpretação, e ainda conseguir levantar um novo projeto de longa-metragem. Apesar da boa repercussão, o longa acabou não saindo, pois os direitos do personagem já haviam voltado para a Marvel, que pretendia reapresentar o personagem com um novo ator. O Fanfilm pode ser assistido abaixo:

Também em 2012, é lançado o game Marvel Avengers Alliance, para o Facebook, que permite ao jogador jogar com vários personagens Marvel, entre eles o Justiceiro. O mesmo acontece em  MMORPG Marvel Heroes de 2013, em que o vigilante foi dublado por  Marc Worden. No mesmo ano sai também Lego Marvel Super Heroes onde o personagem ganhou a sua versão “quadradona”. Em 2014, é lançado Marvel`s Contest of Champions, jogo de luta, em que Castle é um dos “lutadores”. Abaixo podemos ver o anti-herói lutando de igual pra igual com – pasmem – o Hulk:

Na mesma época, é lançado um novo título dos Thunderbolts em que o Justiceiro integra a equipe ao lado de Elektra, Venom, Deadpool e Hulk Vermelho. Os roteiros eram de Daniel Way, e Steve Dillon novamente assumia a arte. As histórias começaram boas e depois foram caindo de qualidade, e a revista acabou sendo cancelada.

Resultado de imagem para Thunderbolts PUnisher

Em 2014 o escritor Nathan Edimonson, assume o título do personagem, mudando sua base de operações para Los Angeles, e lhe dando uma máscara com o simbolo da caveira. Especialista em tramas militares, como Who is Jake Ellis?, da Image Comics, esperava-se que o roteirista criasse uma ótima fase, mas infelizmente as tramas eram mornas e não empolgaram os fãs. No final de 2015, a Marvel reformulou todo seu universo e tirou o autor do título .

Imagem relacionada

Com a leva de longa-metragens animados da Marvel nos anos 2010s, o Justiceiro acabou ganhando um. Em 2014 sai VINGADORES CONFIDENCIAL – JUSTICEIRO E VIÚVA-NEGRA, em que os dois personagens se unem para enfrentar a organização terrorista LEVIATHAN . O personagem também fez participações nas séries animadas  The Super Hero Squad Show (2010) , Avengers Assemble (2013) e no longa IRON MAN – RISE OF THE TECHNOVORE(2013). Confira abaixo uma cena do seu longa em parceria com a Viúva:

No mesmo ano, quem foi ao cinema assistir ao filme SNIPER AMERICANO, de Clint Eastwood, se surpreendeu, pois numa das cenas, aparecem dois soldados conversando num acampamento no Iraque, enquanto um deles lê uma revista em quadrinhos do Justiceiro. A surpresa foi ver que o velho Clint conhecia o personagem. Alguns  chegaram até a especular que o diretor teria interesse em fazer um filme do personagem, e que isso seria um sinal de um futuro projeto, mas Clint não confirmou nada em entrevistas. Na verdade, a HQ aparece na cena por que na biografia do franco atirador Chris Kyle, que inspirou o filme, há uma passagem que conta que ele gostava do personagem e usava o símbolo da caveira pichado no uniforme e nas suas armas quando estava no Front, e denominava a si e os outros membros de seu pelotão de Justiceiros (The Punishers). Talvez para evitar problemas com a Marvel, Clint optou por fazer apenas uma sutil referência ao vigilante.

Resultado de imagem para American Sniper Punisher

Em 2016 foi lançada uma nova série em quadrinhos do anti-herói, escrita pela autora Becky Cloonan (Gotham Academy), a primeira mulher a assumir os roteiros do personagem. Com tramas sérias com pequenas pitadas de humor negro, a série tem sido um sucesso entre público e crítica. Essa fase também é marcada por ser o último trabalho de Steve Dillon, que viria a falecer em 22 de Outubro do mesmo ano, com 54 anos de idade.

Resultado de imagem para Becky Cloonan Punisher

Em 18 de Março de 2016 estreou a segunda temporada da série de TV Demolidor, da Netflix, trazendo o Justiceiro como coadjuvante, interpretado por Jon Bernthal (Walking Dead, O Lobo de Wall Street). A trama fazia referencia a vários quadrinhos do personagem, com destaque para as clássicas histórias do Demolidor escritas por Frank Miller que ele participa, além da fase de Ennis. A caracterização do personagem foi a melhor feita até hoje, superando em muito os 3 filmes que haviam sido feitos. Os fãs ficaram tão satisfeitos que a Netflix prometeu uma série solo para 2017, ainda sem data de estreia definida.

Resultado de imagem para jon bernthal punisher

Recentemente a Marvel anunciou que Frank Castle vai virar o novo Máquina de Combate. Segundo o roteirista Matthew Rosenberg, a armadura de James Rhodes de alguma forma vai cair em suas mãos e a história vai abordar o que acontece quando uma arma tão poderosa cai nas “mãos erradas “. Vamos esperar para ver …

CURIOSIDADE : O JUSTICEIRO NEGRO

Muito antes de Frank Castle ter virado Frankencastle, ele já havia passado por uma transformação bem inusitada . Em 1991, o autor Mike Baron escreveu um épico arco chamado The Final Days, em que Castle vai parar na cadeia, pelas mãos de um jovem gênio do crime que é contratado pelo Rei do Crime para acabar com o anti-herói. Na prisão, ele eh atacado por um bando de criminosos liderados pelo seu arqui-inimigo Retalho, e ele se aproveita dos ferimentos no rosto para conseguir trocar de lugar com um outro criminoso ferido que estava sendo resgatado por seus comparsas. Após a fuga, Castle procura um cirurgião plastico falido e viciado em drogas para reconstruir seu rosto para que ninguém o reconheça, e o médico, sem a menor explicação muda a cor de sua pele, transformando-o num homem negro! Na sequência, Castle enfrentou criminosos em parceria de Luke Cage, sob a alcunha de Frank Rook, e depois voltaria a sua cor de pele original, sem maiores explicações.

Resultado de imagem para Punisher Black dude

CURIOSIDADE Nº2 – O DIA EM QUE O JUSTICEIRO MATOU CHARLES MANSON

Em Punisher Nª13 de 1988, Mike Baron e Whilce Portacio criaram uma história em que o Justiceiro enfrentava ninguêm menos que o Serial Killer Charles Manson. Na história, o psicopata teve o sobrenome alterado para “Sansom”, E ganhou uma irmã, que o resgata da cadeia junto de seus seguidores. Na arte de Portacio , Manson aparece sem barba, mas com os cabelos grandes e a suastica tatuada na testa, sua marca registrada. Frio e calculista, Manson não hesita duas vezes em matar a própria irmã para salvar a pele, mas no final acaba caindo nas mãos de Frank Castle, que o mata usando uma faca. Abaixo, uma página da HQ :

Resultado de imagem para Punisher Charles Samson

Encerramos aqui a saga de Frank Castle, vulgo Justiceiro. Por mais de 40 anos o personagem passou por altos e baixos, momentos geniais, bizarros e até mediocres, mas sempre se manteve forte no imaginário do público e se tornou um ícone da cultura pop. Agradecemos a presença de todos. That`s All Folks !

Gostou do conteúdo? Seja o nosso patrão! Yippee Ki Yay, Motherfucker!

1 Comentário

Deixe uma resposta