Novo filme de Doph Lundgren, LARCENY (2017), decepciona em todos os sentidos

SEM AÇÃO, NOVO TRABALHO DE DOLPH LUNDGREN É MAIS PARADO QUE SACI EM PATINETE

LARCENY cai no mesmo problema da grande maioria dos filmes de ação de baixo orçamento, direct to video, da atualidade. São filmes de ação sem ação. Ou que fogem da ação, evitam cenas de tiroteios, lutas, explosões e suprimem tudo que é essencial no gênero.

Seria por conta do baixo orçamento? Provavelmente sim. E neste caso, LARCENY não deveria nem ter chegado na fase das filmagens. Que tentassem vender o roteiro para uma grande produtora que pudesse investir num filme de ação decente. Mesmo que fosse ruim, mas que tivesse, realmente, estrutura para mostrar algo. Ou talvez fosse incompetência do diretor? No caso de R. Ellis Frazier, com toda certeza. As poucas cenas mais movimentadas demonstram que o sujeito não tem a mínima noção de como filmar tiroteios, ou trabalhar o espaço, o ritmo, a encenação com os atores. A coisa é realmente caseira nesse departamento.

O QUE SOBRA DE LARCENY? TRAMA ELABORADA? ATUAÇÕES EXPRESSIVAS COM PERSONAGENS BEM ESCRITOS?

Sinto-lhes informar, mas nem isso. O filme se leva muito a sério. Filmes desse tipo tem que possuir autocrítica e entender que não servem pra nada, a não ser divertir um público específico por 90 minutos. Mas não, tratam a história como se fosse um puta filme do Michael Mann ou do William Friedkin. E sobre o que é a história? Algo a ver com agentes da CIA, gangues do cartel mexicano, um senador corrupto, uma prisão que esconde um dinheiro. Vocês sabem, o habitual. Mas com o problema de não conseguir entregar o que promete. Não há diversão, não há tesão, não há orçamento para fazer o tipo de filme que eles tentaram…

dolph larceny

Por que, caralhos, alguém escala um sujeito como Dolph Lundgren em seu filme, se não pretende preencher os 90 minutos até a borda com cenas de explosões, tiros e pancadaria? Quero dizer, se você é capaz de contratar Dolph, pagar seu salário e realmente usá-lo como protagonista, então não me entra na cabeça um filme em que raramente algo acontece, raramente lhe dão a oportunidade de fazê-lo brilhar como o astro de ação que é há quase quatro décadas.

Eu sei que existe um mercado muito grande para este tipo de filme e, definitivamente, algumas pessoas são menos exigentes do que outras. Mas não consigo encontrar nenhuma explicalção para a existência de LARCENY. Ao menos esse tipo de produção tem prazo de validade curto. Ninguém vai sequer saber da existência e os poucos que sabem amanhã já se esqueceram. Que venha a próxima tralha do Dolph, do Steven Seagal ou do Van Damme

Gostou do conteúdo? Seja o nosso patrão! Yippee Ki Yay, Motherfucker!

1 Comentário

Deixe uma resposta

  • Acho que torrarão toda grana com o cachê de Dolph que, convenhamos, deve ser uma mixaria, mas é um absurdo ele se envolver numa bagaça dessa, pior que WAR PIGS, e até que ele vinha participando de produções um pouco melhores, SKIN TRADE é um exemplo, pelo menos este filme tem um mérito, conseguir superar seu pior filme até então: o execrável AGENTE VERMELHO.