Rip-Offs de INDIANA JONES. Parte 2: TUDO POR UMA ESMERALDA (1984)

TUDO POR UMA ESMERALDA abre com uma sequência impressionante, passada no velho oeste, com uma narração em off que participa da ação dentro do filme. Como se quebrasse a quarta parede do modo inverso, ou seja, a narradora é a voz de uma personagem. Trata-se da cena que fecha o último livro da escritora Joan Wilder vivida por Kathleen Turner. Na história, a personagem Angelina, interpretada pela modelo da playboy Kymberly Herrin, passando muito calor no velho oeste, consegue matar o homem que matou seu pai, estuprou sua irmã, queimou seu rancho, deu um tiro em seu cachorro e roubou sua bíblia. Tudo filmado numa pela fotografia impressionante.

Eu nunca achei o Robert Zemeckis um diretor tão bom assim e com o tempo fui gostando cada vez menos de DE VOLTA PARA O FUTURO, FORREST GUMP e até UMA CILADA PARA ROGER RABBIT. Esse último eu lembro de  ter ficado até chateado comigo mesmo por não ter gostado quando revi. Isso tudo me levou até a pensar que essa sequência inicial não teria sido dirigida por ele, mas por um diretor convidado, pela brincadeira. Porque o resto do filme tem muito pouco do sarcasmo e do apuro visual desses primeiros quatro minutos.

st1

Logo, ficamos sabendo que a irmã da escritora foi sequestrada e como resgate ela deve levar até a Colômbia um mapa de tesouro que lhe foi enviado pelo correio. Os sequestradores são dois irmãos atrapalhados, um deles é o Danny DeVito, que fica no encalço da escritora durante toda sua viagem pelas selvas da América do Sul. Não sei por que eles já não resolveram se encontrar com a moça logo na cidade em que ela chega de avião e assim evitar que ela se perca, que é o que acontece. Só aos vinte e poucos minutos é que Michael Douglas dá as caras. E isso é bem interessante porque a protagonista do filme é a escritora e não o aventureiro e traficante de pássaros, pago pela moça para lhe ajudar a voltar a civilização. Joan Wilder no começo parece que vai ser mais uma Willie,mas durante a aventura se transforma numa Marion. A dinâmica dos dois não se resume a gritos e xavecos.

st2

Numa cena, os dois encontram um avião caído no meio da floresta. Os tripulantes estão mortos e a carga são vários pacotes de maconha. Os dois entram para se proteger da chuva e o personagem de Douglas, faz uma fogueira dentro do avião e joga alguns tijolos para alimentar o fogo. Ele até da uma boa fungada na fumaça. Mas o que poderia render boas risadas com os dois personagens inalando uma quantidade absurda de fumaça vira uma conversa sem graça sobre como Douglas queria comprar um barco e velejar o mundo. Até que Kathleen desmaia de “bêbada”. Mas para um filme PG até que é ousado. Sabia que LOUCADEMIA DE POLÍCIA é um filme censura dezoito anos? E passava tranquilamente no Cinema em Casa. Eu até lembro de ver a cena do sexo oral por baixo do púlpito no comandante Lassard quando era criança e não entender bulhufas do que estava acontecendo ali.

Sem título

TUDO POR UMA ESMERALDA segue com os protagonistas num jogo de interesses em torno do mapa e da esmeralda que está escondida onde marca o X. Não demora para que se apaixonem numa relação aparentemente sem muito futuro. E além de Danny DeVito, um corrupto policial colombiano também está a procura do mapa e é o verdadeiro vilão da trama, já que DeVito funciona mais como alívio cômico (nos poucos momentos em que aparece, infelizmente). O fim do filme acontece com todos os integrante reunidos para disputar o diamante (menos Turner que quer sua irmã de volta) num forte, perto do mar. O que vale é a cena em que o oficial colombiano tem sua mão devorada por um crocodilo. Ele fica uma meia hora com a mão sobre o lago, segurando a esmeralda, para que o bicho finalmente ampute seu membro. E grita enquanto todo mundo fica parado.

st3

Michael Douglas rouba uma metralhadora e começa aquele tiroteio bem feijão-com-arroz, com os envolvidos entrando e saindo de trás de paredes e muretas para dar uma saraivada de balas de vez em quando. Douglas vai atrás do crocodilo mas deixa o animal escapar quando vê que o colombiano maneta está para matar Kathleen. Ela dá conta do recado numa boa cena de luta, bota fogo no homem e serve o churrasco de bigode para os crocodilos. O personagem de DeVito tem um final muito sem graça e acaba abandonado pelo irmão, já que a polícia estava se aproximando. Douglas também tem medo da polícia e foge prometendo que vai rever sua amada.

Toda história vira o novo livro da já famosa escritora Joan Wilder que segue sua vida. Até que certo dia m maluco aparece com um barco na frente do seu apartamento só para impressionar a moça e convidá-la para dar a volta ao mundo. Douglas aparece ainda com uma bota feita com o couro do crocodilo que ele matou para tirar a pedra preciosa do estômago. Não poderia ter esperado ele cagar? Os crocodilos cagam na água ou na terra? Quantos crocodilos ele deve ter matado até encontram o certo? Enfim, um final yuppie demais pro meu gosto, mas TUDO POR UMA ESMERALDA até que é um filme bem divertido.

Rip-Offs de INDIANA JONES. Parte 1

Gostou do conteúdo? Seja o nosso patrão! Yippee Ki Yay, Motherfucker!

3 Comentários

Deixe uma resposta

    • Sim, o Jóia do Nilo de 1985. O Zemeckis se mandou mas o elenco continua.

      Não vi o filme mas no Letterboxd os comentários dizem que a sequência é inferior mas não um desastre completo. Talvez ainda faça um review dele por aqui.